terça-feira, outubro 19, 2021

Cães Pitbull Americanos : Alimentação, Saúde, Higiene e mais

Rodeada de uma controvertida fama, esta raça foi visto várias vezes salpicada pela polêmica. Dito isto, talvez você esteja se perguntando as razões por que muitas pessoas querem ter um american pitbull terrier. Pois bem, são múltiplas e variadas, como você está prestes a descobrir.

Igual que em seu tempo de acontecer o dobermann, o pitbull é dia de hoje essa raça considerada potencialmente perigosa que aqueles que não conhecem temem. No entanto, aqueles que dão um passo a frente e, fugindo de falsos mitos, decidem compartilhar sua vida com estas lindas cães, os adoram.

Tudo o que precisas de saber sobre os Cães Pitbull Americanos

Corajoso, nobre e divertido, o pitbull vai se surpreender. Uma raça versátil, que se não pode negar ter sido o mais hábil na luta que se tenha conhecido, também é um cão de caça e tem servido para as atividades de pastoreio.

A guarda e a proteção pessoal são outros de seus “fortes”. Como guardião da casa não vai ter preço e, quanto à proteção de pessoas, a cumprir com toda a diligência, dada a sua absoluta fidelidade e resolução.

Origem

O pitbull americano, tal e como o conhecemos hoje, tem suas raízes na Grã-Bretanha, um país em que se situa a esta raça no século XIX. No entanto, sua história é antiga, pois procede do império romano.

A raça pitbull descende dos cães molossos de lutas, que foram utilizados em seus primórdios, para os três confrontos com ursos e touros. Por sorte, esses cruéis eventos acabaram por ser proibida na Inglaterra, e, então, os criadores sem escrúpulos concentraram seus esforços em obter cães mais leves que lutarão entre eles.

Para alcançar seus objetivos, é mais provável que utilizaram cães de tipo terrier, dando origem a exemplares mais ágeis, sem perder um pingo de seus dotes para o combate. O pitbull foi reconhecido durante algum tempo pelo American Kennel Club, mas, posteriormente, se eliminou a raça de seus registros, já que a instituição “não comungava” com a má fama que rodeava a estes animais.

Por esta razão, os cinófilos americanos afanaron no desenvolvimento de uma nova raça criada a partir do pitbull, o american staffordshire terrier, por que se diz que a origem do pitbull que hoje conhecemos está nos Estados Unidos. Agora, o que o American Kennel Club e outras instituições semelhantes, que não estejam pelo trabalho de registrar o pitbull, não lhe nega a este can fazer parte de uma verdadeira raça e não de um tipo de cão, como alguns afirmam erroneamente.

Esta afirmação parece garantida porque o pitbull americano não é apenas um conjunto de cães que compartilham traços hereditários semelhantes, mas que conta com um padrão para a raça definido. Por isso, outras instituições como o United Kennel Club e American Dog Breeders Association sim a reconhecem.

Características e traços físicos

Com uma altura à cruz de entre 38 e 48 centímetros e um peso que varia de 15 a 28 quilos, trata-se de um cão de tamanho médio, com uma corpulência atlética, que lhe confere uma imagem espetacular.

Sua cabeça é longa, larga e poderosa, mas tem de ser fornecida em relação ao corpo. Se você vê-lo de cima ou dos lados, sua forma tem que ser a de cunha. De frente tem de ser redonda e com uma largura que equivale a dois terços da largura dos ombros.

Stop é moderadamente definido. Seus olhos, que olham atentamente e são redondos, devem ser colocadas na parte de baixo da cabeça, admitiéndose todas as cores, exceto o celeste. Suas bochechas são volumosos. Suas orelhasde inserção alta, devem ser retas e em forma de rosa.

Sua mandíbula tem que se encaixar bem em forma de tesoura. Em relação à poderosa mordida desta raça são de correr rios de tinta e não poucos mitos. Dela se diz que o pitbull americano não pode largar a presa, porque as suas maxilas são travados e que são a raça com a mordida mais potente, lendas que distorcem a imagem desta nobre raça.

Seu corpo é extremamente atraente, como é sua cabeça. Isso não quer dizer que seja muito largo ou volumoso. O padrão do United Kennel Club estabelece que o que tem de ser é ligeiramente mais longo do que alto. O tórax tem de ser estreito e profundo, muito bem moldado, sendo valorizada a sua capacidade de dilatar-se e contrair-se.

Seu pescoço deve olhar músculo desde a base até o crânio e a coluna vertebral tem que ser forte e curto. Sua parte anterior tem de ser forte, sólida e pesada. Os cotovelos são fortes e lisos. A parte posterior deve contar com uma anca larga e longa, que permita uma boa aceleração.

Sua cauda não é muito grossa na base, é longa e termina em ponta, com um porte baixo. O movimento deste extraordinário cão, é claro, sem deixar em nenhum momento de mostrar a sua força. Sua pele é grossa e não tem pregas. É colado no corpo em todos os lugares, exceto no tórax e no pescoço, o que pode formar uma ligeira barbela.

Cor e pelagem

A sua pelagem é espessa, mesmo que a sua pele, além de duro, curto e brilhante, característica deste último, que o convida a que o acaricien. São aceitas todas as cores, exceto o melro. Nos últimos tempos está alcançando grande popularidade uma variedade de pit bull que faz furor entre seus seguidores e que não é outro que o pitbull blue.

Seus belíssimos exemplares têm olhos azuis e um belo cabelo de cor cinzento-azulada. O motivo de tanta beleza, no entanto, não é outro que a existência de um gene recessivo dominante que foi detectado em alguns exemplares, que foram utilizados para obter cerca de pitbull blue com os que lucrar financeiramente.

O certo é que um pitbull de olhos azuis, corre o risco de sofrer de doenças oculares graves, como a cegueira precoce. Não estará a salvo das cataratas. Portanto, a criação de estes belos exemplares não deve ser incentivada em nenhum momento.

Temperamento

Carinhoso, obediente e um pouco teimoso, o pit bull é um cão fiel onde for. É importante que você conheça o dado de que, embora esta raça tem um instinto de presa muito desenvolvido, em absoluto, é um cão com a natureza assassina.

O normal é que um pit bull seja amigável, brincalhão e de confiança com as pessoas. Talvez não saibas que mesmo a Sociedade Americana de Avaliação do Temperamento (ATTS segundo suas siglas em inglês), considera que o caráter do pitbull é mais estável do que o da média das raças caninas.

Capítulo à parte merece o tema do “gameness” o APBT, uma condição natural que alguns cruéis criadores procuram um enriquecimento econômico, tentando potenciar nos filhotes de pitbull uma condição antinatural de luta que faça com que esses corajosos animais lutarem contra o seu adversário sem conhecer o conceito de desistência.

Tais vítimas caninas, que sofrem com a desgraça de cair em tão terríveis mãos, não terão em conta, em nenhum momento, a magnitude das lesões recebidas, chegando a ignorar claramente o instinto de sobrevivência, pois eles vão lutar até a morte, mesmo sabendo que não tenham possibilidades de sair vitoriosas.

Esta condição é a que alimenta a lenda negra do que, o servo de outra forma, será um perfeito animal de companhia, entusiasta e vital. Um protetor can que você vai colocar as coisas muito fáceis na hora de aceitar e de entender as regras básicas de comportamento.

Por outro lado, o fato de que algum exemplar de pitbull possa ser agressivo, obedece a um cuidado que não é adequado ou a absoluta irresponsabilidade de alguns proprietários, que não se teriam encarregado de educar ou treinar a este animal.

Além dessas circunstâncias, tão leal cão, que conta com um alto nível de inteligência que o torna candidato ideal para a prática de desportos do estilo do canicross e outras atividades físicas com o seu dono, é um animal muito afetuoso e hospitaleiro que desfrute fazendo as delícias do mesmo.

Queima do lado do seu pitbull toda a energia que lhe seja possível, para que você tenha a necessidade de transferir energia física totalmente coberta, como o animal ativo que é. Sempre que puder, vai com ele a espaços abertos em que você poderá desfrutar ao máximo, explorando todas as novidades e fazendo quilômetros, enquanto descobre lugares novos. Tudo menos ficar muito tempo parado em um mesmo lugar.

Não perca de vista o fato de que para o seu pitbull é de vital importância para passar o tempo contigo. Quando um animal desta raça passa muito tempo só seu equilíbrio mental começa a fracassar, já que quando se encontra sozinho, começa a tomar decisões por si mesmo.

Uma vez que tenha se acostumado a tomar decisões próprias, vai querer fazer o mesmo quando estiver com você e sua recusa chegará a contrariarle ao ponto de que não é estranho que nos sua agressividade.

Relação com outros animais de estimação

A relação do pit bull americano com outros animais de estimação, vai depender em grande medida do nível de socialização que o cão tenha sido submetido desde filhote de cachorro. Acho que esse é um cão consciente de seu tremendo poder físico, para que uma educação incorreta pode acarretar o que tenha verdadeiros inconvenientes, uma vez tornar-se adulto, para se relacionar com outros animais.

Esta raça naturalmente dominante, pelo que se torna imprescindível que, desde filhote, comece a jogar com outros cães adultos que lhe assinalem qual é o comportamento a adoptar quando se está na companhia de outros cães.

Relação com as crianças

De modo contrário ao que a priori pode parecer, um pit bull bem adestrado pode ser um excelente cão para os mais pequenos da casa, com os que esbanja paciência e tolerância. A sua participação nos jogos é o mais tranquila e alegre. Quanto à sua energia incrível, com as crianças, neste caso de grande necessidade encontra uma maneira de colocá-la, complementado com eles e formando um vínculo afetivo muito especial.

Não em vão, poucas pessoas sabem que durante muitos anos os pitbull foram considerados os mais adequados “babás perrunas”, pois ele tinha um can absolutamente confiável e adequado para o acompanhamento e o cuidado das crianças.

Infelizmente, depois de um século e meio, sendo vistos como excelentes cães de família, viram-se condenados a ser o “cão de homens rudes”, que tanto dano causou a esta raça, a que se atribui o ser a que a mais tenra idade mostra uma clara preferência por contar com a companhia humana.

Cuidados básicos

Para conseguir que seu cão está saudável e feliz, chegando a alcançar as melhores condições possíveis a média de vida para o pitbull é baralho, e que é de 12 a 14 anos, você tem que dispensarle os cuidados básicos que não podem faltarle a qualquer animal de estimação.

Alimentação

Estes cães robustos, cuja músculos salta à vista, requerem elevados níveis de proteínas e de uma dieta formulada para a prevenção dos problemas articulares.

Um pitbull, o adulto deve se alimentar com uma ração seca de qualidade que seja específico para raças médias ou grandes, cujas bolos têm o tamanho suficiente para que o animal não coma muito rápido. A atividade da raça aconselha igualmente dar-lhe um penso rico em energia, especial para este tipo de cães.

Higiene

Manter um cão em condições higiênicas adequadas, é uma obrigação que cabe ao proprietário e que resulta não somente na saúde e no bem-estar do animal, mas no seu ambiente.

Higiene dental

Desde os primeiros meses de idade do seu pitbull você tem que levá-lo a escovados dentais jornais que impeçam o depósito de tártaro na superfície de suas peças dentárias. Se isso vier a acontecer, a temida doença periodontal não tardaria a aparecer e junto com ela as suas graves consequências, entre as quais se encontram a perda da peça dentária.

Patologias cardíacas, renais e hepáticas também são evitadas com este simples gesto, por isso é fácil concluir que um cão saudável corresponde a um cão que tenha um nível adequado de limpeza oral.

Banho e secagem

O pitbull não tem pelagem dupla, pelo que a sua casa de banho não deve ser muito intenso. No que diz respeito ao banheiro, os mesmos não devem ser muito frequentes na raça, pois privaria seus exemplares de óleos naturais de que são dotados, deixando o cabelo sem brilho e seco.

Se o seu pitbull não se suja muito, báñalo cada mês ou a cada dois meses, a menos que antes notes que começa a desprender-se um cheiro desagradável ou que a sujeira se torna aparente.

Escovado

A escovação do pit bull não vai supor nenhum problema, uma vez que seu cabelo é curto e este é um hábito que costuma agradar a raça. Com ele conseguirá se livrar do cabelo morto e a sujeira incrustada em sua pelagem, ao mesmo tempo que aprovecháis estes ratitos de aparência para estreitar os vínculos emocionais.

Vacinas e tratamentos anti-helmínticos

A prevenção de doenças infecciosas é muito mais simples através da administração de vacinas em cães adultos e filhotes. Reforçar o sistema defensivo ou imunitário dos animais é uma condição sine qua non para que o seu bom estado de saúde, para que se mantenha intacto.

Não é necessário que o seu pitbull receba todas as vacinas que estão à sua disposição no mercado, mas sim aquelas que obedecem ao calendário de vacinações para que ele defina seu veterinário.

Os parasitas são também elementos a evitar o organismo de pit bull. Quer se trate de vermes intestinais ou de parasitas externos, como pulgas e carrapatos, evita que aniden no manto do seu animal de estimação através da colocação de pipetas e colares anti-helmínticos que para este fim pode encontrar em estabelecimentos especializados. No caso desta raça, isso é especialmente importante devido a que sua pele é muito sensível.

Doenças mais comuns

O pitbull é, em linhas gerais, um cão bastante saudável e é muito resistente a doenças, mas que, como qualquer outro, precisa de que você esteja pendente de sua saúde, dada a possibilidade de avisar alguma sintomatologia que precise visitar o veterinário.

Um distúrbio comum nesta raça é o pioderma em suas diversas manifestações, uma doença cuja causa é uma bactéria e que acaba afetando as camadas de pele mais profundas. É necessário pôr um freio antes que os problemas que causem sejam maiores.

Outras doenças que também acusam estes cães são o prognatismo e o enognatismo, que apresentam problemas a nível de renda mandibular.

Também não se encontram os cães a salvo de doenças cardíacas entre as quais se destacam: a estenose aórtica, como é conhecido o estreitamento da aorta, nem de doenças próprias do aparelho reprodutor de machos como o criptorquidismo (ausência de testículos na bolsa escrotal) ou o monorquidismo (ausência de um testículo na bolsa escrotal).

Quanto às fêmeas, podem sofrer prolapso vaginal, ou aparecimento de uma determinada massa em seu aparelho reprodutor, enquanto ocorre o ciúme, doenças, todas elas que exigem de supervisão por parte do veterinário e que não podem ser tomadas de ânimo leve por seus proprietários.

Formação

Socializar corretamente em seu pitbull americano do cachorro será que estabeleça a diferença entre um cão adulto agressivo e dominante e outro submisso e calma, que aceite a presença de pessoas perto dele. Assim, não é difícil ver exemplares desta raça cuidando com devoção para crianças e bebês, assumindo que eles não podem estar acima das pessoas.

Um dos aspectos que não deve deixar de lado quando estás a treinar um pit bull é o de desinhibir sua mordida. Suas poderosas mandíbulas podem fazer muito mal para as pessoas e para o resto de animais em seus futuros jogos.

Se você está pensando em adotar um pit bull, tens de ter em conta que você vai ter que ser um líder inquestionável para ele, pois esta é a única forma de convertê-lo em um cão equilibrado e submisso.

O pitbull precisa ter como referente a um líder forte, porque se não for assim, será o próprio animal que loja para liderar quanto o rodeia, desequilibrándose a nível mental, e reagido agressivamente até que note que conseguiu a superioridade.

Propicia que seu pit bull em situações diversas junto a ti, ou ao menos sob vigilância (para que você possa avaliar a resposta que merece a sua conduta). Assim não vai reagir mal diante de situações novas, mas vai com calma.

Um cão que não está muito em contato com o exterior e que passe muitas horas trancado em casa é mais propensa a correr com situações que não saiba ou entenda, e as que não sabem como lidar. Isso pode levá-lo a reagir de forma inesperada, talvez de um modo violento ou agressivo.

A sua actividade e energia fazem dele o candidato ideal para que você se dedique também a cultivar a sua mente com jogos de inteligência para cães, uns brinquedos muito adequado, para evitar que estes animais se cansar.

Utiliza o reforço positivo com seu pitbull, mas não caia em nenhum momento, o erro de ser inflexível com ele. Você deve ser calmo e ao mesmo tempo autoritário e não deixar nenhum resquício de insegurança que ele possa interpretar como uma mina de ouro para desobedecerte.

Tenha em mente que, por mais que seja incrível por causa da nobreza de que a maioria destes animais fazem gala, os cães pitbull americanos não deixam de ser considerados como alguns cães potencialmente perigosos (PPP), pelo que devem sempre usar uma mordaça quando chegue com eles em lugares públicos. Além disso, você tem que cumprir o resto da regulamentação em vigor, o que, para essas raças é definida.

Latest news
Related news
- Advertisement -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here